PROPAGANDA SEGURANÇA PAJEÚ

ENTREVISTA COM O PREFEITO SEBASTIÃO DIAS, SECRETÁRIO AD. FLÁVIO MARQUES, SECRETÁRIO ALAN DIAS.


ADQUIRA JÁ SUA MENSAGEM DE NATAL.

ADQUIRA JÁ SUA MENSAGEM DE NATAL. LOCUTOR VAGNER LEANDRO. TELEFONE (87) 9647-1375

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Justiça condena estudante Mayara Petruso por preconceito contra nordestinos


A estudante de Direito Mayara Petruso foi condenada pela Justiça Federal de São Paulo pelo crime de discriminação, por fazer comentários após a vitória de Dilma Rousseff no segundo turno das eleições de 2010.

A universitária postou em seu Twitter a seguinte mensagem: “Nordestisno (sic) não é gente. Faça um favor a SP: mate um nordestino afogado!”.

Mayara recebeu uma punição de 1 ano, 5 meses e 15 dias de prisão, mas a pena foi convertida em prestação de serviço comunitário e pagamento de multa, como informa o Jornal Correio.

Mayara, em sua defesa, admitiu que publicou a mensagem e confessou ter sido motivada pelas eleições. Ela também disse não ter intenção de ofender, negou ser preconceituosa e se declarou arrependida. A estudante disse ainda que não esperava a repercussão que o caso teve.

Mayara trabalhava em um escritório de advocacia, mas perdeu o emprego depois do caso. Ela também teve que mudar de cidade e de faculdade por conta da repercussão de suas mensagens.

“O que se pode perceber é que a acusada não tinha previsão quanto à repercussão que sua mensagem poderia ter. Todavia, tal fato não exclui o dolo”, diz a juíza na decisão. A juíza também estabeleceu uma pena abaixo do mínimo legal por entender que Mayara já sofreu consequências por suas ações. “Foram situações extremamente difíceis e graves para uma jovem”, diz ainda a Justiça.

 As informações são do Jornal  Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário