quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Golpe era aplicado de dentro de presídio contra comerciantes em Afogados, Tabira, Ingazeira e SJE

Resultado de imagem para Golpe pelo telefone

Por Anchieta Santos

O estelionatário liga para o comerciante se passando por Tota do Posto (Tota dos Postos Brasilino), conceituado comerciante de Afogados da Ingazeira, oferece dinheiro trocado.

O comerciante aceita, combinam o valor e por quem a quantia será enviada. Instantes depois o estelionatário volta a ligar pedindo o telefone de quem estaria levando o dinheiro para o “suposto Tota”. De posse do celular (na maioria Mototaxista), o estelionatário liga para o profissional e indica pra ele uma conta bancária para que o mesmo deposite e em seguida ir buscar o dinheiro trocado. Às vezes o falso Tota diz ao portador: “Você tem dinheiro aí? – coloca um crédito pra mim”. Com isso rouba o comerciante e o portador. O Crime de estelionato vem tipificado no art. 171 do Código Penal “Obter para si ou para outrem, vantagem ilícita, em preju&iacu te;zo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento’’. “Muita gente foi abordada, Dió do Borbão, Carlos Brito, Dedelo, Manuela do Mercado e muitos outros, mais de 30 comerciantes de Afogados foram vítimas dessa tentativa de golpe”, diz Tota.


“As vezes o golpe não dá certo porque o comerciante mesmo vem me trazer o dinheiro, como Dió do Borbão”, acrescenta. Em meio ao calor do golpe, as pessoas dizem que a voz é igual a de Tota. “Chegam aqui dizendo que eu liguei oferecendo dinheiro trocado. Quase todo dia tomo um susto com gente me ligando e perguntando se eu liguei oferecendo dinheiro trocado”, diz Tota. “Na maioria das vezes o cel. era sempre o mesmo, 98842-9716”. As suspeitas recaíram sobre um jovem que cumpre pena no Presídio Brito Alves, em Arcoverde. Alef Veras de Me lo já tem passagens por vários crimes no Sertão. Natural de Paulo Afonso, já foi preso por furto em Serra Talhada, Juazeiro, Feira de Santana e está detido no presídio Brito Alves, Arcoverde. O celular já teria sido apreendido no presídio Brito Alves. Ontem durante o Programa Cidade Alerta da Cidade FM o comerciante tabirense Aldo da Vidraçaria informou que tentaram lhe aplicar o golpe. Em São Jose do Egito um comerciante perdeu R$ 5 mil reais. Em ingazeira a tentativa de golpe também ocorreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário